Curiosidades | SANTIAGO do Chile e sua PLAZA DE ARMAS

Para quem busca um roteiro pela América Latina, um bom começo é visitar o Chile. A capital, Santiago, é detentora de uma grande história de resiliência e é o berço de sua população encravada aos pés da Cordilheira dos Andes. É impressionante a beleza vista de cima, quando chegamos à cidade por avião, do mar de montanhas com os seus topos nevados. Uma visão diferente para nós, brasileiros, que não temos essa geografia em nosso país.

A primeira parada na cidade é a Plaza de Armas. Localizada no coração de Santiago, a Plaza é o marco zero da cidade – fundada em 1541. Seus prédios principais, construídos entre os séculos XVI e XIX, hoje se avizinham com a nova arquitetura de fins do século XX, de prédios comerciais, cafeterias, lojas e butiques.

É nela que se encontram os principais prédios históricos, como o que abriga os Correios atualmente e que pertencia ao fundador da cidade, Pedro de Valdívia. O imóvel serviu de residência a ele e a outros governantes até meados do século XIX, quando perdeu essa função para o Palácio de La Moneda. Não suficiente, o prédio do Correo Central sofreu um incêndio naquele mesmo século, mas foi restaurado e hoje é uma das construções mais bonitas da cidade, em estilo renascentista.

À sua esquerda, está a Cathedral Metropolitana de Santiago, o templo católico mais importante do país. Ainda que Pedro de Valdívia tivesse a intenção de construir uma catedral ali mesmo, não foi em seu tempo que existiu a atual. Esta é sua a quinta (!) e final obra, que se avizinha ao Palácio Arcebispal e juntos, são considerados monumentos nacionais do país.

À direita dos Correios, está colado o Museu Histórico Nacional, que já abrigou no século XVIII, o Palacio Real de La Audiencia, o tribunal colonial do país. Tal como o prédio vizinho, este também sofreu um incêndio e precisou ser reformado. A entrada é franca e o Museu, conforme o padrão, fecha às segundas.

Não faltam monumentos a personagens históricos no entorno da Praça e, a partir dela, é possível seguir a pé para outros sítios importantes e em pouco tempo, como o Palacio de La Moneda e o Museo de Arte Pre-colombiano, um dos mais importantes, que retrata a fundação social e cultural do povo chileno.

Todo esse passeio é possível em um dia ou dois na cidade, mas vale ficar mais e estender por uma semana, para aproveitar também os arredores, como o Cerro San Cristobal, La Chascona (a casa de Pablo Neruda na capital) e as vinícolas. Ainda que seja tranquilo o passeio a pé, vale checar aqueles ônibus turísticos que rodam pelos bairros. Para quem dispõe de pouco tempo, vale a investida para, pelo menos, ter um panorama do que a cidade oferece.

Além dos espaços turísticos imperdíveis da capital andina, uma boa ideia é tirar alguns dias para conhecer outras cidades situadas na costa do Pacífico, como Valparaíso e Viña del Mar.

Ambas estão a uma hora de distância de Santiago e a 20 minutos entre si, de carro ou ônibus e são um show à parte. Em Valparaíso, você encontrará uma cidade universitária e portuária, colorida e vibrante construída sobre Cerros, os morros, com muita gente jovem, cultura e vida noturna. Pablo Neruda também tinha uma casa aqui e vale a visita.

Em Viña del Mar, por outro lado, você encontrará praias para banho, apesar das águas congelantes do Pacífico vale um mergulho rápido, um visual de tirar o fôlego e inúmeras atividades que te fazem querer ficar mais tempo. De lá, se quiser incluir a terceira e derradeira casa do Poeta, estica mais um dia e segue para Isla Negra.

Chile é extenso em comprimento e estreito em largura. Sua amplidão permite uma variedade de climas, cultura e geografia que nos faz pensar que estamos em países diferentes, se analisarmos suas pontas sul e norte. É impossível conhecer o país todo em apenas uma viagem, a menos que se faça um roteiro que envolva bastante tempo. Talvez seja mais interessante ir fragmentando seus vários destinos e fazer por climas e regiões, apreendendo aos poucos essa cultura diversa, rica e linda da outra ponta do nosso continente.

About The Author

SealBag | Criado por pessoas que viajam!

Related posts

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *